Já faz um tempo que eu gosto dela, ela continua linda, ela continua bela! Eu perguntei tá tudo bem? Ela sorriu, disse que sim, tá tudo bom pra ela, então tá tudo bom pra mim!

Charlie Brown Jr.  (via s-implificou)

Você tem que parar com essa bobeira de dizer que vai se casar com ele. Porque sinceramente, é capaz de não se casar. Vocês não ficam uma semana se quer sem brigar, sem reclamar de alguma coisa dita ou de alguma coisa que supostamente acharam. Vocês dois não são como café com leite, queijo com goiabada, açai com granola, pão com manteiga. Vocês não combinam, certamente. Não são nem se quer perto disso. São coisas incopatíveis. São tudo, menos perfeitos juntos. Pare um segundo pra pensar comigo, quantas vezes hoje vocês disseram que se amavam? Quantas mensagens se mandaram? E quantas foram legitimamente, carinhosas? Talvez um, duas. Ou três no máximo. E não ria, porque ligação não vale. Afinal, brigaram nela também. Sentiram ciúmes, de certeza. Mas tudo bem, você vai negar e dizer que os opostos se atraem. Mas eu digo, porque brigarem tanto, se realmente se amam? Se amam, certo? Tudo bem, vocês estão nesse rolo todo, nessa situação e não é por nada. Mas se casar? Cara, duvido que tenha certeza de que não irão brigar amanhã. Tá vendo? Eu estou certo. Não digo por mal, mas se iludir assim não te faz bem. Então sorria nos momentos que estiverem bem, quando conseguirem entrar em acordo em um assunto. Quando falarem que se amam, que estão sentindo saudade. Por que isso, é antecipação. Viva o que está ai. Viva a briga, o choro, o medo, o amor, vocês hoje. Viva o que são, como se dão. Porque pode não durar, e o pior do que ter acabado, é saber que perdeu tempo pensando no futuro, depois que acabar. Se acabar.

E não fique com raiva de mim, sou apenas sua cabeça te colocando para pensar. (via 01561)

Carta escrita por um homem, um escroto pegador.
Acredita, eu já peguei loira, morena, ruiva. Peguei as com cabelo grande, pequeno, chanel, no ombro, careca. Já peguei magra, gorda (as bonitas), alta, baixa, média e similares. Eu já peguei a de olho claro, escuro, mel, verde, azul e de lente rosa. As que usam óculos, aparelho e os dois ao mesmo tempo. As morenas e as branquinhas, já peguei até japonesa. Já peguei as com sotaque mineiro, as paulistas e quando fui pra Disney, até uma americana eu peguei. Eu já peguei a prima, a tia (as gatas), as vizinhas da prima, a irmã e se bobear, a mãe. Já peguei a menina do curso, a santinha da escola e a foguenta da igreja. Já peguei a ex do meu amigo e a atual do meu irmão. Eu já peguei a nerd da sala e a rodada da fest. Eu já namorei cinco, já peguei trezentas e comi cento e dez. Eu já perdi as contas de quantos eu te amo eu ouvi, e já perdi as contas de quantas mentiras inventei pra cada uma delas. Já não me lembro mais do nome que usei ontem, e qual usei anteontem. Já inventei mais de dez números de celular. Não gosto de ninguém no meu pé, de ninguém atrás de mim. Meu número só poucos sabem. Nunca tive vontade de passar pra ninguém. Ou será que eu nunca tive ninguém para passar? Se bem, que minha vida é boa. Mas me irrita não ter ninguém ao meu lado quando eu quero falar algo que preste ou mostrar quem eu sou. Sei lá, acho que preferem me ver como pegador do que como fiel. E não tem garota que presta, todas se vendem por um beijo. Então é isso, enquanto não ter mulher que mereça um buquê de rosas pela manhã, continuo as presenteando com camisinha.

Tua-Idiota. (via 01561)

quando você partiu
você levou quase
tudo.

Charles Bukowski.    (via se-eu-pudesse)